quarta-feira, 23 de março de 2016

Duetos


         
Bar 304 Havana Velha - Cuba. Foto de Mariana Martins de Carvalho.


MESA DE BAR


Numa mesa de bar,
de um subúrbio qualquer,
me perco no encontro,
que insisto já tonto,
em ter com você,
razão dos meus contos,
poema em mulher.
       
         Se peço cerveja,
         com copo prá dois,
         estando sozinho,
         é porque acredito,
         que aqui nessa mesa,
         o amor não se pôs,
         nem se fez de perdido,
         no meio do caminho.

É aqui que consigo,
sem sair do lugar,
me encontrar
com a esperança,
que me faz encontrar,
no fundo do copo,
seus olhos perdidos,
no fundo dos meus...

          Eurico Rodolfo de Araújo. (Autor do poema)

Comentários no voteespiaso@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...